Coronavírus: dúvidas dos beneficiários de planos de saúde

A pandemia de coronavírus tem provocado mudanças nos serviços de saúde em todo o mundo. No Brasil, essa realidade não poderia ser diferente. Para prestar um bom serviço aos mais de 37 milhões de beneficiários, as operadoras de planos de saúde têm adaptado os seus serviços e funcionamento.

Nesse cenário, é comum que surjam dúvidas sobre coberturas e tratamentos cobertos para a COVID-19. É dever do corretor de plano de saúde estar atualizado acerca dessas novas mudanças, para informar os clientes e garantir um bom serviço.

Confira neste artigo, as recomendações divulgadas pela ANS e IDEC sobre os direitos dos beneficiários de planos de saúde.

Quais sintomas indicam a suspeita de coronavírus?

É considerado como suspeito de COVID-19, aquela pessoa que tenha entrado em contato domiciliar com um infectado pela doença ou viajou para outro país nos últimos 14 dias.

Também são suspeitas as pessoas que têm apresentado febre acima de 37ºC e os seguintes problemas respiratórios:

  • Tosse;
  • Escarro;
  • Dificuldade para respirar ou deglutir;
  • Dor de garganta;
  • Congestão nasal;
  • Falta de ar.

Caso o beneficiário apresente algum desses sintomas, a ANS recomenda que ele entre em contato com a operadora de plano de saúde. A seguradora irá orientar sobre o local para realização do exame e o diagnóstico e tratamento para coronavírus.

Leia mais sobre o que é e como se prevenir do coronavírus.

Planos de saúde cobrem exame e tratamento de coronavírus?

Sim. De acordo com decreto da ANS, as operadoras de plano de saúde são obrigadas a cobrir o teste e tratamento de COVID-10 para os beneficiários considerados suspeitos ou com provável infecção.A indicação do exame deve ser realizada após indicação médica.

Caso o segurado esteja infectado por coronavírus, o plano de saúde deve cobrir o tratamento médico conforme o segmento do plano contratado. Ou seja, ambulatorial, hospitalar com obstetrícia ou não ou referência.

 

Plano de saúde ficará mais caro devido ao COVID-19?

Em 2020, não. O reajuste dos planos de saúde deste ano levará em consideração os atendimentos prestados em anos anteriores, 2019 e 2018. O IDEC é o órgão responsável por fiscalizar os preços cobrados pelas operadoras, a fim de evitar aumentos abusivos.

planos de saúde cobrem testes para COVID-19

A operadora cobre os medicamentos para o tratamento de COVID-19?

Conforme a Lei 9.656/98, as operadoras de plano de saúde devem oferecer medicamentos em casos de internação hospitalar. Dessa forma, se o segurado for internado por COVID-19 terá direito aos medicamentos para o tratamento, caso seja internado.

De acordo com a Lei de Planos de Saúde, a seguradora não é obrigada a cobrir medicamentos importados não nacionalizados.

Descubra neste artigo se os corretores de plano de saúde podem receber o coronavoucher.

Planos de saúde são obrigados a cobrir internação em casos de infecção por coronavírus?

A internação por coronavírus deve ser coberta para os planos de saúde no segmento de internação hospitalar, com obstetrícia e por referência.

Segundo o IDEC e o Poder Judiciário, se o segurado no período de cumprimento de carência, receber recomendação médica de internação ela não pode ser negada.

Isso acontece porque, essa situação é compreendida como atendimento de urgência e por isso deve ser prestado em até 24 horas.

Segurado fez o teste de COVID-19 fora da rede credenciada. Tem direito a reembolso?

Em geral, o segurado pode solicitar o reembolso do teste de COVID-19 em 2 condições. A primeira é se o reembolso estiver previsto em contrato e se o exame for recomendado por um médico em situação de emergência.

O pagamento do reembolso pode ser parcial ou total, de acordo com o estipulado na apólice. O valor deverá ser realizado no prazo de 30 dias.

Para solicitar o reembolso, o segurado deve seguir as orientações da seguradora, mas é importante guardar os comprovantes de pagamentos do exame.

 

Agora que você conhece os direitos dos beneficiários de planos de saúde para COVID-19, confira nosso artigo sobre como vender plano de saúde no home office.

Comments

comments

Givanildo (Fundador da empresa LeadMark)

Sou Givanildo Albuquerque, Fundador da empresa LeadMark. Somos especializados em geração de leads de planos de saúde. Tenho paixão e conhecimento em todas as atividades de marketing de mídia social e otimização de mecanismos de pesquisa. Posso ajudar sua Corretora a chegar no topo das pesquisas do Google.